VVVVVV>&&&&&%gt;gt;>>>>>>>>>>>>>>>>>"Ver e ouvir são sentidos nobres; aristocracia é nunca tocar."

&&&&&&>>>>>>>>>"A memória guardará o que valer a pena: ela nos conhece bem e não perde o que merece ser salvo."


%%%%%%%%%%%%%%"Escrevo tudo o que o meu inconsciente exala
e clama; penso depois para justificar o que foi escrito"


&&&&&&&&&&&&&&;>>gt;>>>>>>>
"
A fotografia não é o que você vê, é o que você carrega dentro si."


&
;>&&&&&>>>>>>>>>>>>>>>>&gt
"Resolvi não exigir dos outros senão o mínimo: é uma forma de paz..."

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&"Aqui ergo um faustoso monumento ao meu tédio"


&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&"A inveja morde, mas não come."


segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Sansevieria - Ogunhê !


Ogunhê! Ogunhê ! Gritam a saudação do Candomblé nas procissões católicas de
S. Jorge,
existe um forte sincretismo religioso com o orixá Ogum .




Começamos a postagem da famosa planta em forma de espada
 que corta a inveja, com a bela Oração a São Jorge:


"Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge. Para que meus inimigos, tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem; tendo olhos não me enxerguem, e nem em pensamento eles possam ter para me fazerem o mal. Armas de fogo o meu corpo não alcançarão; facas e lanças quebrarão sem meu corpo chegar, cordas e correntes se arrebentarão sem o meu corpo amarrarem. Jesus Cristo me proteja e me defenda com o poder da sua santa e divina graça"



23 de abril é o dia do santo !



video

Caetano Veloso canta S. Jorge.




" O guerreiro de fé nunca gela, não agrada o injusto e não amarela,
o rei dos reis foi traído e sangrou nessa terra, mas morrer como um
homem é o prêmio da guerra."



Na tela abstrata ou na sombra da Lua: São Jorge Guerreiro
enfrenta o Dragão da Maldade e da Inveja.







Espada-de-São Jorge

Sansevieria trifasciata

A botânica e o significado espiritual e religioso de uma 
planta africana muito cultivada no Brasil.





A espécie é nativa da África tropical, originalmente distribuída entre o oeste da Nigéria e o leste da República Democrática do Congo. No total este tipo de planta engloba cerca de 130-140 espécies e cultivares das chamadas espadas e lanças de São Jorge. Só de S. trifasciata temos mais de 60 cultivares/variedades em uso no paisagismo e como plantas domésticas. Sansevieria é um gênero de cerca de 70 espécies , já esteve incluído no gênero Dracaena  , atualmente ambos os gêneros estão alocados na família Asparagaceae, subfamília Nolinoideae - anteriormente estava  na família Ruscaceae, também já esteve abrigado na família Dracaenaceae. O gênero foi nomeado em honra de Raimondo di Sangro (1710-1771), príncipe de San Severo, na Itália. As grafias "Sanseveria" e "Sanseviera" são comumente vistas, bem como, a confusão decorrente de grafias alternativas do nome da cidade italiana. 



Iansã ou Oiá : Orixá Guerreira.

Espada-de- Iansã tem a borda dourada,
 diferindo assim da Ogum .

Amada de Ogum e Xangô, ela tem a força e
a justiça para resolver as pendências.

Iansã mora no bambuzal denso.

Senhora do raio, do vento, da tempestade e do
teto que dá abrigo, é comandante dos 
espíritos dos mortos, os eguns.

Quando percebem a chuva  forte ao longe, seus
 adoradores dizem que Oiá está abanando a saia.


Eparrei ! Eparrei ! Oiá !
Gosta de ser agradada com feijão
 fradinho, camarão defumado seco e dendê.
Acarajé ou Abará.

A apreciada variedade laurentii, é conhecida no Brasil como espada-de-iansã.

Nasci no teu dia e sempre me lembro da tua força
e do teu carinho para comigo.

Há grande variação na forma das folhas dentre as muitas espécies deste  gênero. As espécies podem ser divididas em duas categorias básicas, com base na morfologia de suas folhas: as de folhas duras e suculentas  e  as de folhas moles sem adaptação as condições de estiagens severas. Normalmente as espécies de  folhas duras são originárias de climas áridos, enquanto as espécies com folhas macias são de regiões tropicais e subtropicais mais úmidas. As que apresentam  folhas rígidas possuem uma série de adaptações para sobreviver regiões secas: folhas suculentas para armazenar água e revestidas com espessas camadas de cera para reduzir a perda da umidade acumulada. Estas folhas podem ser até mesmo cilíndricas para reduzir a área de superfície e são geralmente mais curtas que as das suas congêneres tropicais de folhas moles folheadas. As flores são de cor creme esverdeadas, produzidas em rácimos simples ou ramificados. O fruto é uma baga pequena de cor vermelha ou laranja.  



Há grande variação dentro das espécies do gênero, contudo preponderam as espécies de plantas suculentas do deserto, como Sansevieria trifasciata. Plantas muitas vezes formam agrupamento densos de folhas difundidas  estolões. As folhas de Sansevieria são normalmente dispostas em roseta em torno do ponto de crescimento, embora algumas espécies apresentem folhas dísticas. Na mãe África, as folhas são usadas para a produção de fibras; em algumas espécies, como por exemplo, Sansevieria ehrenbergii, a seiva da planta apresenta qualidades anti-sépticas, e as folhas são usadas para curativos em primeiros socorros tradicional.


 


Na Coréia, Sansevieria vaso é comumente utilizada como um presente durante a cerimônia de abertura de empresas ou outros eventos onde se faça necessária alguma sorte para o seu bom desenvolvimento. De acordo com o feng shui, dado as folhas de Sansevieria crescem peremptoriamente para cima, dando um efeito de asceção e força, essas plantas podem ser utilizadas para os fins de harmonização propostos propalados feng shui. Alguns acreditam que ter Sansevieria perto de crianças (como na sala de estudo) ajuda a reduzir a agressividade,  enquanto outros recomendam.........>>>>>



Na natureza, as flores  de Sansevieria são polinizadas por mariposas noturnas, mas a floração e frutificação são irregular e poucas sementes são produzidas.  O inforescência de Sansevieria é derivada de uma transformação hormonal do meristema de crescimento apical , logo após a floração, os módulos vegetativos que floresceram,  deixarão de produzir novas folhas, findando assim o seu ciclo de crescimento vegetativo. Ao contrário de outras plantas, tais como o agave, que morrem após a floração, Sansevieria simplesmente deixarão de produzir novas folhas, transformando-os as antigas em reserva de água e nutrientes, continuando a crescer através da produção de novos módulos vegetativos através de seus rizomas ou estolhos. 



Sansevieria cillyndrica - A Lança de S. Jorge.

Outra espécie interessante e atrativa é Sansevieria cylindrica - a lança-de-s.jorge, que tem folhas completamente diferentes de S. trifasciata, mas ao me ver muito mais minimalistas, modernosas e atrativas.
Assim como as igualmente populares plantas Jibóia - Scindapsus aureus - e o Pau-d'água - Dracaena fragrans, as espécies de Sansevieria têm a fama de atuarem como purificadores de ar, removendo toxinas como: xileno, formaldeído e tolueno do ar.  uma reputação como uma boa cura para a síndrome do edifício doente . As Sansevierias, como outras plantas de regiões desérticas e também como as orquídeas, são plantas de ditas de metabolismo CAM - sigla em inglês que quer dizer Metabolismo Ácido de Crassuláceas , este consiste em absorver luz do sol durante o dia e abrir os poros para a respiração - captar dióxido de carbono e liberar oxigênio, ambos à noite. Isto torna estas plantas muito bem recomendadas para a  quartos e dormitórios.



Estamos trabalhando,
e estamos com as armas de Jorge!


Salve S. Jorge !
Vencedor de demandas !

S. Jorge sincretiza a força mística do arquétipo
do guerreiro destemido e armado de espada.

Fé e devoção populares pelo Brasil afora! Crença nos poderes
defensivos e purificadores das Sansivierias.





.


 A cultivar variegada de Sansevieria trifasciata - Laurentii - , é o tipo mais comuns em cultivo, os chineses costumam mantê-las em vaso, muitas vezes ornamentada com estatuetas de dragões e fênix.  O crescimento é relativamente lento, todavia a planta sobrevive por muitos anos. As típicas apresentam um alto crescimento, podendo passarem as folhas de um metro de altura, sempre rígidas, eretas, enforma de lança, enquanto as plantas anãs crescem parecendo rosetas.  



Sansevieria prospera bem onde haja calor e luz brilhante, já como plantas de interior, também irão tolerar sombra, em períodos de  temperaturas mais baixas reduz ou mesmo paralisa seu crescimento, em geadas severíssimas pode  haver perda da vegetação exposta ao frio congelante . Podem apodrecer se houver retenção de água no solo em um ciclo de chuvas intensivas ou excesso de rega, por isso é importante que eles são envasadas em solos bem drenados. Eles precisam ser reenvasadas periodicamente, com a divisão dos caules e raízes subterrâneos, tornam-se tão grandes e densas que quebram o vaso onde estão crescendo dentro.



Esta planta humilde recuperou  grande popularidade em 1999, quando depois de uma investigação de 25 anos, a NASA revelou que Sansevieria tem uma excelente, e até então  desconhecida, capacidade de absorver 107 diferentes poluentes atmosféricos, incluindo o monóxido de carbono e o monóxido de nitrogênio. Outro estudo realizado descobriu que Sansevieria também absorve: formaldeído, clorofórmio, benzeno, xileno e tricloroetileno. Assim sendo está comprovado cientificamente que Sansevieria faz o trabalho de purificação do ar interior. Há cerca de 15 plantas que a NASA recomendada como plantas de absorção de poluentes, mas Sansevieria é, aparentemente, o mais ideal, pois esta planta é fácil de crescer, tem um tempo de vida longo, com excelente capacidade de absorver muitas poluentes domésticos  do ar e convertê-los para substâncias inofensivas. Um outro estudo atestou que Sansevieria pode absorver até  80% dos poluente do ar.







Usando as Sansevierias como plantas de interior, você diminuirá uma ampla gama de riscos à saúde, tais como:  irritação na pele e nos olhos, tonturas, fraqueza, euforia, dor de cabeça, visão náuseas, visão turva, doenças respiratórias, tremores, batimentos cardíacos irregulares,  danos nos rins e fígado, paralisia e perda de consciência.Também se comprovou que Sansevieria não só absorver os poluentes interiores, mas também é capaz de eliminar o odor ruim. Portanto, caso você comprar mobiliário novo ainda com cheiro forte de cola, ou se você só pintou a parede, ou o seu quarto constantemente cheira mal, 2 vasos de Sansevieria adulta e estabilizada, provavelmente, poderão livrá-lo do odor indesejável.




 É tão fácil de cultivar as espadas-de-S.Jorge, que depois de plantá-la em solo composto - seja no  vaso ou no chão -, você vai vê-las prosperar logo e começar a brotar novos rebentos em breve. No entanto, se você quer a melhor aparência da coloração das folhas  e obter um perfil mais alongando, aumente a exposição à luz. . A maioria dos tipos de Sanseviera também pode ser reproduzida por pedaços da folha, as chamadas folhas-estacas, mas isso não vai funcionar com todas as variadas formas existentes.



Caso sua planta esteja em clima muito chuvoso e acumulando umidade excessiva nos vasos ou canteiros, retire a planta de onde esteja sendo cultivada, remova a raiz estragada e todos os caules subterrâneos podres, em seguida lave bem a planta usando uma escova de dentes para remover tecidos moles, especialmente a parte inferior para limpar qualquer bactéria ou germinação deixadas pela podridão. 




Deixou a planta completamente seca e exposta ao sol sda manhã, ao perceber que não há mais sinais do apodrecimento úmido pode voltar a plantá-la novamente em novo substrato Evite o excesso de regas, bem como mantenha os drenos do fundo vasos livres e desentupidos. No inverno, é melhor deixá-la seca, todavia em clima mais quente, a água não irá causar qualquer problema para essa planta, desce que seja bem drenada e não se acumule líquido nas raízes. 




Para adubá-la nos períodos de crescimento, use cascas de ovo moídas no liquidificador, também pode usar ocasionalmente a borra de café, bem como as casca de batata, cítricus e outra, tudo bem moído no liquidificador dom um pouco d'água. Coloque a adubação aos poucos, sempre que houver uma estação mais quente, não transforme o vaso, ou o canteiro, numa lata de lixo.




Os norte-americanos chamam esta espécie de Snake-Plant : Planta-Cobra. Acham que suas folhas assemelham-se aos couros de cobra secos, lá não há herança da espiritualidade africana e a espada-de-são jorge é só uma planta resistente.





Sansevieria aethiopica Thunb.
Sansevieria angustiflora Lindb.
Sansevieria arborescens Cornu ex Gérôme & Labroy
Sansevieria aubrytiana Carrière
Sansevieria braunii Engl. & K.Krause
Sansevieria canaliculata Carrière
'[Sansevieria concinna N.E.Br.
Sansevieria cylindrica Bojer ex Hook.
Sansevieria Dawei Stapf
Sansevieria desertificação N.E.Br.
Sansevieria dooneri N.E.Br.
Sansevieria ehrenbergii Schweinf. ex Baker
Sansevieria fasciata Cornu ex Gérôme & Labroy
Sansevieria gracilis N.E.Br.
Sansevieria grandicuspis Haw.
Sansevieria grandis Hook.f.
Sansevieria grandis var. zuluensis N.E.Br.
Sansevieria hyacinthoides (L.) Druce
Sansevieria intermedia N.E.Br.
Sansevieria kirkii Baker
Sansevieria liberica Gérôme & Labroy
Sansevieria longiflora Sims
Sansevieria metallica Gérôme & Labroy
Sansevieria parva N.E.Br.
Sansevieria phillipsiae N.E.Br.
Sansevieria pinguicula P.R.O.Bally [17]
Sansevieria raffillii N.E.Br.
Sansevieria roxburghiana Schult. & Schult.f.
Sansevieria senegambica Baker
Sansevieria singularis N.E.Br.
Sansevieria stuckyi Deus.-Leb. ex Gérôme & Labroy
Sansevieria subspicata Baker
Sansevieria suffruticosa N.E.Br.
Sansevieria trifasciata Prain
Sansevieria trifasciata var. laurentii (De Wild.) N.E.Br.











Estamos em obras !




2 comentários:

  1. Boa noite, poderia me informar a fonte das informações cientificas dessa postagem?
    Desde já grata e mto boa a informação =)

    ResponderExcluir
  2. Fontes variadas, trata-se apenas de uma postagem e não um trabalho científico formal, é uma comunicação leiga e despretensiosa.

    Está em busca de facilidades silvestres?

    ResponderExcluir